Assessoria

Com mais de 43 anos prestados à radiofonia paraibana, o radialista Cardivando de Oliveira iniciou a carreira em plena ditadura militar. Apresentador do programa BOM DIA PARAÍBA, na rádio Sanhauá, Cardivando é dono de uma audiência invejável.Cardivando Cavalcante de Oliveira, pessoense, radialista com mais de 50 anos prestados ao radialismo paraibano, iniciou a carreira no ano de 1964, em plena ditadura militar, no bairro da Torre, como locutor da Difusora Luso-brasileira, pertencente ao radialista Manoel Alexandre.Âncora do programa BOM DIA PARAÍBA, apresentado pela rádio Sanhauá, na freqüência AM 1.280, Cardivando foi o comunicador pioneiro, a colocar o ouvinte no ar através do telefone. No seu programa, são abordados diversos temas sempre com a participação do ouvinte. Dono de um estilo singular de fazer rádio, Cardivando de Oliveira é o criador do bordão: "Tu cai daí", ora utilizado por ele, sempre que um ouvinte comete um deslize, ou exagera num determinado comentário.
  • Serviços essenciais de saúde funcionarão durante feriadão de Nata

    Os serviços essenciais da Rede Municipal de Saúde de João Pessoa funcionarão normalmente nesta quinta (24) e sexta-feira (25), ponto facultativo e feriado de Natal, respectivamente, para garantir assistência à população que necessitar de atendimento de urgência e emergência.

    Estarão abertas as quatro unidades de pronto atendimento (UPAs) da Capital, localizadas nos bairros Jardim Oceania, Bancários, Valentina Figueiredo e Cruz das Armas, recebendo casos de síndromes gripais com suspeita de covid-19.

    Também funcionarão o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), no bairro da Torre; o Instituto Cândida Vargas (ICV), o Hospital Municipal Infantil do Valentina e o Ortotrauma, em Mangabeira. Os hospitais Santa Isabel e Prontovida, referências para casos de covid-19, continuam funcionando, porém, recebendo pacientes apenas por meio da Central de Regulação.

    As pessoas que necessitarem de atendimento de urgência e emergência também poderão ligar para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), por meio do número 192.

    Já as unidades de saúde da família (USF); policlínicas municipais; academias de saúde, centros de práticas integrativas e outros serviços, como os setores administrativos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), estarão fechados durante o feriado, retornando às atividades na segunda-feira (28), conforme determina portaria da Secretaria de Administração (Sead), assinada nesta terça-feira (22).

    • Texto: Thibério Rodrigues
      Edição: Thadeu Rodrigues
      Fotografia: Ivomar Gomes

    Secom PMJP

  • Comissão de Orçamento da CMJP aprova relatório da LOA 2021

    A Comissão de Finanças, Orçamento e Obras e Administração Pública (CFO) da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) aprovou, durante reunião, na manhã desta terça-feira (22), o relatório da Lei Orçamentária Anual (LOA) e a revisão do Projeto Plurianual (PPA) para o exercício financeiro de 2021. A LOA, que estima a receita e fixa a despesa do Município em R$ 2.798.653.000,00 para o próximo ano, recebeu 191 emendas parlamentares. As matérias seguem para apreciação e votação dos parlamentares em plenário.

    De acordo com o relator da LOA 2021, vereador Damásio Franca (Progressistas), foram adicionadas 191 emendas parlamentares à peça orçamentária, sendo 70 de remanejamento e 121 impositivas, ou seja, de execução orçamentária e financeira obrigatória. Para o próximo ano, os parlamentares têm a reserva de 0,6% da receita corrente líquida do ano anterior (R$ 12.651.000,00) para destinar recursos a ações específicas, sendo que 50% delas, obrigatoriamente, devem ser direcionadas para investimentos na área da Saúde.

    “A área com mais recursos destinados é a da Saúde, com investimentos de R$ 873 milhões, seguida da área da Educação, que terá R$ 483 milhões de orçamento no próximo ano. Foram 191 emendas, sendo 121 impositivas, das quais cada vereador tinha direito de apresentar até cinco. Por conta dessas emendas, o prazo normal para elaboração do relatório foi ampliado, mas tudo correu dentro dos conformes. A matéria está apta para votação em plenário”, justificou Damásio Franca, que também é presidente da CFO da Casa.

    Além do presidente da Comissão, vereador Damásio Franca, estiveram presentes na última reunião do colegiado em 2020 os vereadores Humberto Pontes (Avante) e Zezinho Botafogo (Cidadania).

    Ascom CMJP

  • CMJP aprova 42 matérias na votação desta terça-feira (22)

    A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) apreciou 42 matérias em votação realizada nesta terça-feira (22). Os vereadores aprovaram 27 Projetos de Lei (PL), sete Medidas Provisórias (MPs), cinco Recursos e três Projetos de Decreto Legislativo (PDL).

    Entre os PLs aprovados, três são de iniciativa do Executivo Municipal: o 2.138/2020, que desburocratiza os serviços de zeladoria, abrindo a possibilidade de financiamento coletivo das despesas destes serviços; o 2.288/2020, que autoriza a realocação de dotações orçamentárias no valor de R$60.631.217,00, através de transposição, remanejamento e  transferência de recursos de uma categoria de programação para outra, ou de um órgão para outro no vigente orçamento; e o 1.686/2019, criando três Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis), nos bairros de Miramar, Expedicionários, Tambauzinho, Portal do Sol e Aeroclube. Esse último recebeu votos contrários dos vereadores Marcos Vinícius (PL), Leo Bezerra (Cidadania), Thiago Lucena (PRTB), Luís Flávio (PSDB), Tanilson Soares (PSB), Bispo José Luiz (Republicanos) e Damásio Franca (Progressistas).

    O vereador Humberto Pontes (PV) recebeu aprovação para 17 projetos de sua autoria, dentre os quais destaque para os seguintes: o 1.327/2019, dispondo sobre a doação de uniforme às crianças e adolescentes participantes de projetos sociais e culturais mantidos pelo poder público municipal; o 1.723/2020, determinando a obrigatoriedade de hospitais, clínicas, postos de saúde, consultórios médicos, unidades de pronto atendimento e afins informarem à delegacia de Polícia Civil mais próxima casos de violências e de maus tratos a idosos, crianças e mulheres constatados em atendimento; e o 1.899/2020, que institui, em caráter excepcional, a suspensão por 90 dias da cobrança da taxa de uso de solo aos comerciantes dos mercados públicos e shoppings populares da Capital paraibana, como política de enfrentamento econômico à pandemia de Covid-19.

    O vereador Helton Renê (Republicanos) teve cinco projetos aprovados, entre eles o 2.161/2020, que dispõe sobre a obrigação da presença de tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais – Libras – em todos os eventos públicos realizados pelos órgãos municipais da cidade de João Pessoa. O vereador Lucas de Brito (PV) recebeu aprovação para o  PL 2.283/2020, determinando que as receitas decorrentes dos honorários previstos no Fundo de Gestão, Desenvolvimento e Modernização da Procuradoria Geral do Município de João Pessoa (FUNDERM) que, por qualquer motivo, não tenham sido objeto de rateio, no mês da arrecadação, sejam objeto de rateio em qualquer tempo, ainda que no exercício financeiro seguinte. O vereador Leo Bezerra (Cidadania) teve aprovado o PL 2.166/2020,  denominando oficialmente de ‘Largo Tambaú dep. Waldir Bezerra Cavalcanti’ o espaço público localizado em João Pessoa, conhecido por Largo Tambaú.

    Medidas Provisórias aprovadas 

    Uma das MPs aprovadas foi a 95/2020, especificando que o artigo 2º da Lei Ordinária Municipal 13.977/2020 passa a vigorar com a seguinte redação: “Art. 2º. A Gratificação Temporária de Emergência em Saúde Pública (GTESP), para os profissionais de saúde que exercerem suas atividades no atendimento da situação da pandemia coronavírus (Covid-19), será atribuída mensalmente somente enquanto perdurar o estado de calamidade pública em razão da pandemia da Covid-19, declarado pelo Decreto Municipal nº 9.470/2020”.

    As outras Medidas Provisórias tratam sobre remanejamentos no Orçamento Municipal: a 86/2020, no valor de R$ 26.692.135,00; a 87/2020, no valor de R$ 2.929.347,80; a 90/2020, no valor de R$ 2.929.347, 80; a 94/2020, no valor de R$ 1.444.000,00; a  96/2020, no valor de R$ 4.805.583,66; e a 97/2020, no valor de R$ 6.299.360,00. Todas abrem créditos extraordinários no Orçamento Municipal visando a combater a pandemia do Covid-19, na Capital paraibana, através do custeio das despesas imprevisíveis e urgentes, que surgirem no período.

    Homenagens 

    Ainda foram aprovados três Projetos de Decreto Legislativo (PDLs) outorgando o Tìtulo de Cidadão Pessoense ao secretário municipal de Segurança Urbana e Cidadania, Dênis Soares dos Santos; ao gestor da Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP), Wallace Albuquerque Massini; e ao empresário Marcos Savegnago da Silva.

    Os recursos aprovados fizeram retornar à tramitação normal na Casa os seguintes projetos: 1.788/2020; 1.834/2020; 1.973/2020; 2.099/2020; e a Proposta de Emenda à Lei Orgânica 9/2020.

    Ascom CMJP

  • Sine disponibiliza 192 vagas de emprego em João Pessoa a partir desta segunda-feira

    Açougueiro, engenheiro mecânico, camareira, cozinheiro hospitalar, cuidador de idosos, cabeleireira, fiscal de caixa, motorista e outras dezenas de vagas estão disponíveis no Sistema Nacional de Empregos de João Pessoa (Sine/JP), a partir desta segunda-feira (21). Ao todo, as oportunidades somam 192 vagas de emprego pelo sistema na Capital.

    “Mas, há vagas para todos os tipos de escolaridade”, acrescentou a coordenadora do Sine JP, Lilian Pereira, que lembrou ainda que esta semana que antecede o período de festas (Natal e Ano Novo), o Sine JP estará aberto de segunda a quarta das 8h até 12h.

    O maior número de vagas para esta semana é para a função de Operador de Telemarketing (40), em que exige apenas que o candidato tenha ensino médio completo, habilidade para digitação e resida em João Pessoa. A vaga, segundo o Sine, é para trabalhar em casa (home office) por isso o candidato deverá possuir computador em casa.

    Outra vaga disponível com maior número é a de Consultor de Vendas (30). O candidato deve ter ensino médio completo e não é exigida experiência para exercer a função. Também estão disponíveis 20 vagas para Vendedor de Consórcio, sem experiência, para trabalho interno.

    Para a vaga de Vendedor Digital, uma das mais procuradas pelos jovens, é necessário ter ensino superior completo, experiência de seis meses de carteira assinada.

    O Sine-JP também auxilia os empresários que queiram selecionar seus colaboradores por intermédio do órgão. Para isso, os interessados devem enviar email para intermediacao.sinejp@gmail.com ou entrar em contato pelos telefones 3214.1712 ou 3214.1809.

    • Texto: Adriana Crisanto
      Edição: Katiana Ramos
      Fotografia: Dayse Euzébio

    Secom PMJP

  • Decreto limita horário de bares e restaurantes e proíbe festas de fim de ano na PB

    O Diário Oficial do Estado (DOE) irá publicar, na edição desta terça-feira (22), o decreto de número 40.930 que determina novas regras no horário de funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e praças de alimentação nos dias 24, 25, 31 de dezembro de 2020 e 1º de janeiro de 2021 em todo o Estado e orienta os municípios a não promoverem comemorações alusivas à passagem de ano. As novas diretrizes se tornam necessárias devido ao aumento de casos da Covid-19 na Paraíba e têm o objetivo de evitar aglomerações e, consequentemente, uma maior propagação do vírus.

    De acordo com o novo decreto, o atendimento nas dependências comerciais citadas acima só será permitido até as 15h, ficando proibida a venda de qualquer produto para consumo no local após o horário e liberada a comercialização apenas por meio de delivery ou para retirada pelos próprios clientes (takeaway).

    A fiscalização do cumprimento das normas estabelecidas pelo novo decreto ficará sob a responsabilidade da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) e dos órgãos de vigilância sanitária municipais, das forças policiais estaduais, dos Procons estadual e municipais e das guardas municipais. O descumprimento sujeitará o estabelecimento à aplicação de multa e poderá implicar no fechamento em caso de reincidência.

    As novas regras levam em consideração o agravamento do cenário epidemiológico apresentado nas últimas semanas na Paraíba e o registro de mais de mil casos da doença entre os dias 15 e 18 de dezembro 2020.

    As medidas ainda são fundamentadas no Estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN), decretado pelo Ministério da Saúde; e a declaração da condição de transmissão pandêmica sustentada da infecção humana pelo coronavírus, anunciada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

    DECRETO Nº 40.930 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2020.
    Dispõe sobre a adoção de novas medidas temporárias e emergenciais de prevenção de contágio pelo Novo Coronavírus (COVID-19).

    O GOVERNADOR DO ESTADO DA PARAÍBA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 86, inciso IV, da Constituição do Estado, e

    Considerando o Estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN), decretado pelo Ministério da Saúde por meio da Portaria nº 188, de 03 de janeiro de 2020, em virtude da disseminação global da Infecção Humana pelo Coronavírus (COVID-19), nos termos do Decreto federal nº 7.616, de 17 de novembro de 2011;

    Considerando a declaração da condição de transmissão pandêmica sustentada da infecção humana pelo Coronavírus, anunciada pela Organização Mundial de Saúde em 11 de março de 2020; Considerando o Decreto Estadual nº 40.122, de 13 de março de 2020, que decretou Situação de Emergência no Estado da Paraíba ante ao contexto de decretação de Emergência em Saúde Pública de Interesse Nacional pelo Ministério da Saúde e a declaração da condição de pandemia de infecção humana pelo Coronavírus definida pela Organização Mundial de Saúde;

    Considerando que no período entre 15 e 18 de dezembro 2020 o Estado da Paraíba voltou a apresentar mais do que 1.000 casos novos divulgados ao dia, além de mais de 70% dos óbitos divulgados ocorridos nas últimas 24 horas;

    Considerando que a transmissibilidade da COVID-19 aumenta sensivelmente em ambientes fechados com mais de 10 (dez) pessoas, ou mesmo em ambientes abertos aglomerados;

    Considerando o agravamento do cenário epidemiológico apresentado nas últimas semanas e a necessidade de adoção de medidas mais restritivas, com a finalidade de conter a expansão do número de casos em diversos municípios paraibanos,

     

    D E C R E T A:

     

    Art. 1º Nos dias 24, 25 e 31 de dezembro de 2020 e no dia 01 de janeiro de 2021 em todos os municípios paraibanos, os bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência, praças de alimentação e estabelecimentos similares somente poderão funcionar com atendimento nas suas dependências até 15:00 horas, ficando vedada depois desse horário a venda de qualquer produto para consumo no próprio estabelecimento, cujo funcionamento poderá ocorrer apenas através de delivery ou para retirada pelos próprios clientes (takeaway).

    Art. 2º A AGEVISA e os órgãos de vigilância sanitária municipais, as forças policiais estaduais, os PROCONS estadual e municipais e as guardas municipais ficarão responsáveis pela fiscalização do cumprimento das normas estabelecidas nesse decreto e o descumprimento sujeitará o estabelecimento à aplicação de multa e poderá implicar no fechamento em caso de reincidência.

    Parágrafo único – Os recursos oriundos das multas aplicadas em razão do disposto no caput serão destinados às medidas de combate ao novo coronavírus (COVID-19).

    Art. 3º Fica recomendado a todos os municípios paraibanos que não promovam quaisquer eventos alusivos à comemoração da passagem de ano, especialmente aqueles que possam promover a aglomeração de pessoas.

    Art. 4º Este decreto entra em vigor na data da sua publicação.

    PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA, em João Pessoa, 22 de Dezembro de 2020; 132º da Proclamação da República.

     

    JOÃO AZEVÊDO LINS FILHO

    Governador

    Parlamentopb

  • Operação da Polícia Civil prende na Paraíba suspeito de fraudar vendas de carros em vários estados

    Uma operação das Polícias Civis da Paraíba e Sergipe prendeu na madrugada desta terça-feira (22), um homem suspeito de fraudar vendas de carros em vários estados. A prisão foi realizada na praia de Camboinha, no município de Cabedelo, na Paraíba.

    Cerca de 50 pessoas foram alvos do suspeito nos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco e São Paulo.

    A delegada e defraudações e combate a pirataria em Aracaju, Lauana Guedes, informou que o homem de 52 anos, praticava as vendas fraudulentas desde 2009. O suspeito ganhava a confiança das vítimas e quando estava com o dinheiro do veículo, fugia para outro estado.

    Ainda de acordo com a delegada, o homem chegou a alugar uma loja de veículos. Logo em seguida conseguiu parceiros e com o dinheiro da venda dos veículos, fugiu e não repassou o montante para os sócios.

    O suspeito foi conduzido para a Central de Polícia Civil da Paraíba, em João Pessoa, e será encaminhado para o estado de Sergipe. Em seguida será levado para um presídio da região.

    Clickpb

  • CMJP aprecia 31 matérias na votação desta quarta-feira (17)

    Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) apreciou, na sessão ordinária desta quinta-feira (17), 31 matérias. Destas, foram aprovados 23 Projetos de Lei (PL), cinco Projetos de Decreto Legislativo (PDL) e um Projeto de Resolução (PR). Dois PLs foram reprovados.

    O Projeto de Resolução 42/2019, de autoria da vereadora Eliza Virgínia (Progressistas), cria a Ouvidoria da Educação de Qualidade – ‘Alô educação’ – na CMJP, com o objetivo de receber denúncias, sugestões e informações referentes à Educação na Capital paraibana.

    Entre os PLs aprovados, destaque para o 1566/2019, do Executivo Municipal, criando a Casa de Passagem para Idosos, para acolhimento de curta permanência desta população, por até 30 dias.

    O vereador Marcos Vinícius (PL) recebeu aprovação para dois projetos de sua autoria: o 2096/2020, que institui o “Programa Praias sem Barreiras” nas praias urbanas de João Pessoa, que possibilita ao prefeito do Município de João Pessoa celebrar convênios com Ongs, Associações e Faculdades, com a finalidade de garantir as condições de acesso físico e de utilização, bem como a compra de equipamentos, para as pessoas com dificuldade de locomoção permanente ou temporária nas praias; e o 1426/2019, que proíbe a queima de pneus ou qualquer material que provoque combustão nas vias públicas da cidade, em decorrência de atos públicos e manifestações.

    O vereador Leo Bezerra (Cidadania) também teve dois PLs aprovados: o 1893/2020, que cria o Memorial das Vítimas da Pandemia do novo coronavírus (Covid-19);  e o 1950/2020, determinando que as empresas que mantém sites ou demais meios eletrônicos/virtuais utilizados para oferta, venda e/ou conclusão de contrato de consumo, de compras coletivas ou modalidades análogas de contratação, deverão inserir link que remeta ao sítio oficial do PROCON Estadual, bem como do PROCON Municipal.

    Dois PLs do presidente da CMJP, vereador João Corujinha (Progressistas), também receberam aprovação: o 1833/2020, instituindo medidas de proteção que visam a atender às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar durante o período de duração do Plano Municipal de Contingência Covid-19; e o 1914/2020, que determina o fornecimento de EPIs e material de higiene às instituições de longa permanência para idosos.

    Outro vereador que teve dois projetos aprovados foi Renato Martins (Avante): o 1856/2020, que possibilita ao Poder Executivo prestar assistência técnica gratuita para elaboração e acompanhamento de projeto de reforma ou construção de imóveis onde o proprietário ou seu dependente seja pessoa com deficiência que necessite de moradia adaptada; e o 1916/2020, que autoriza o Executivo a criar indenização para aquisição de uniforme e acessórios no âmbito da Guarda Civil Municipal de João Pessoa

    Ainda foram aprovados os seguintes projetos: o 1688/2019,  de   Humberto Pontes (PV), que dispõe sobre a campanha permanente de orientação à mulher acerca dos direitos quanto ao exercício da maternidade e seus desdobramentos nas unidades públicas e privadas da cidade; o 1928/2020, do vereador Bruno Farias (Cidadania), proibindo o acendimento de fogueiras e a queima de fogos de artifício, em todo o território que compreende o Município de João Pessoa, enquanto perdurar o estado de emergência e/ou de calamidade pública em decorrência da pandemia do Covid-19; o 2038/2020, de Zezinho Botafogo (Cidadania), instituindo a Política Municipal sobre Pessoas Desaparecidas; o 2064/2020, de Lucas de Brito (PV), instituindo no município de João Pessoa, como medida de valorização de economia solidária e de auxílio no combate aos efeitos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o cadastramento de profissionais de corte e costura para fornecimento de máscaras de proteção individual de tecidos ; e o 2152/2020 , do Professor  Gabriel (Avante), que institui a prioridade no atendimento de pacientes diagnosticados com neoplasia (câncer) nas unidades de saúde de João Pessoa.

    Outros noves projetos de lei foram aprovados com denominação de logradouros e espaços públicos da Capital pessoense.

    Homenagens

    Os parlamentares ainda aprovaram cinco Projetos de Decreto Legislativo (PDLs) outorgando o Título de Cidadão Pessoense: o 265/2020, de autoria do vereador Helton Renê (Republicanos), ao bispo Thiago Ciani; o 277/2020, de Dinho (Avante), à professora doutora Tânia Rodrigues Palhano; o 282/2020, de Sandra Marrocos (PT), ao padre Francisco Samuel Rocha de Sousa; o 288/2020 , de João Corujinha, ao bancário Lourenço Ferreira do Prado; e o 295/2020, de Helena Holanda (Progressistas), ao assessor parlamentar da CMJP Gilberto Rossi Cicotoste.

    PLs reprovados

    Foram derrubados os seguintes PLs: o 1317/1019, de autoria do vereador Professor Gabriel, que pretendia autorizar o poder público municipal a fixar e cobrar preço público pela ocupação do espaço de solo, em áreas públicas municipais, pelo sistema de posteamento da rede de energia elétrica e de iluminação pública, de propriedade da concessionária de energia elétrica que os utiliza; e o 1931/2020, do vereador Renato Martins, que proibiria, no âmbito do Município de João Pessoa, a retirada de abrigos provisório de animais nas praças públicas.

    Ascom CMJP

  • Parlamentar anuncia emendas impositivas à LOA 2021 para a Saúde

    O vereador Zezinho Botafogo (Cidadania) vai destinar a maioria de suas emendas impositivas à Lei Orçamentária Anual (LOA) de João Pessoa, referente ao exercício financeiro de 2021, para a Saúde. Foi o que atestou o parlamentar, durante discurso em tribuna, na sessão ordinária desta quinta-feira (17), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP). Além destas, Zezinho também selecionou investimentos para o Esporte e  a Infraestrutura na Capital.

    “Dentre as emendas impositivas, a maioria vai contemplar a área de Saúde, destinando recursos para os Hospitais Napoleão Laureano, Padre Zé e São Vicente de Paulo. Também vamos contemplar o Instituto dos Cegos da Paraíba Adalgisa Cunha. Além destas, outra emenda impositiva será encaminhada para a Vila Vicentina. Todos são locais que desenvolvem trabalhos importantes para a Capital e toda a Paraíba, prezando por aqueles que mais precisam”, justificou Zezinho Botafogo.

    Com relação às emendas de remanejamento, o vereador adiantou que selecionou ações para receberem investimentos abrangendo: o programa Bolsa Atleta; apoio a federações desportivas atuantes na Capital, além de convênios e parcerias para entidades sem fins lucrativos que trabalham com o segmento do esporte na cidade; programa de pavimentação de ruas no bairro Valentina de Figueiredo; ações de recuperação de calçadas; requalificação do Mercado Público de Oitizeiro; implantação de ciclovias no município; e instalação de iluminação em LED nos bairros de Cruz das Armas, Valentina de Figueiredo e Bairro dos Novaes.

    “O Mercado de Oitizeiro já passou por um incêndio e as pessoas que sobrevivem das atividades comerciais lá precisam dessa reforma. Outra questão é a dificuldade de transitar nas ruas, que as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida têm. Precisamos de um investimento nesse sentido, de uma política em prol de vidas, na Avenida Cruz das Armas e na principal avenida do Bairro dos Novaes. Esse segmento sofre bastante, colocando suas vidas em risco, diariamente, no trânsito da cidade. Vamos estar com a Prefeitura, ano que vem, cobrando a execução e continuidade dessas ações”, assegurou Zezinho Botafogo.

    Ascom CMJP

  • Vereadora pede reabertura de escolas e universidades

    A vereadora Eliza Virgínia (Progressistas) pediu a reabertura de escolas e universidades a partir de janeiro de 2020. O pedido aconteceu durante pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (16), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP). Segundo a parlamentar, a educação é o único segmento que ainda não está funcionando em sua totalidade em decorrência das restrições ocasionadas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

    “Os danos psicológicos que a pandemia está causando nas crianças, pela ausência delas na escola, pela falta da rotina diária, são imensuráveis. Os prejuízos causados na educação, na alfabetização, no convívio, na socialização das crianças também são imensuráveis. Ninguém está percebendo os problemas das mães e pais que não estão conseguindo trabalhar, ou estão gastando mais para deixar alguém cuidando dos seus filhos em casa”, afirmou Eliza Virgínia, salientando que até escolas clandestinas estão surgindo em virtude das proibições.

    A vereadora apontou a contradição no fato dos bares e restaurantes estarem abertos e as escolas, que consistem em ambientes controlados por professores, ainda permanecerem fechadas. “Não podemos fazer com que as escolas paguem esse pato sozinhas, sendo o único segmento que ainda não está funcionando em sua totalidade. Isso não pode mais perdurar, é um apelo que faço. Estamos trabalhando para conseguir a reabertura das escolas já para janeiro, a fim de que a economia também volte a funcionar melhor”, enfatizou.

    Para Eliza Virgínia, as universidades também devem retornar às atividades presenciais. Ela apelou aos reitores de universidades no Estado nesse sentido. “Os mesmos frequentadores dos bares e das festas são os alunos das universidades. Peço que os reitores se prontifiquem a reabrir a UFPB, UEPB e UFCG. Os alunos já perderam um ano, e ninguém é incapaz de manter distanciamento social, usar máscara e luvas dentro de uma sala de aula”, destacou.

    Os vereadores Humberto Pontes (PV) e Thiago Lucena (PRTB) concordaram com a solicitação da parlamentar. “Não se pode colocar toda a responsabilidade da pandemia nas escolas. Tem restaurantes, comércio, praias abertas, e as escolas são as únicas responsáveis pela transmissão? Não é justo. Tanto as escolas privadas, quanto as do estado e município têm responsabilidade de promover condições de reabertura em segurança”, aparteou Humberto Pontes.

    Assistência Pós-Covid-19

    Eliza Virgínia ainda explicou que pretende apresentar um projeto de assistência médica aos pacientes que superaram a doença. Segundo a parlamentar, pessoas que passaram por processos longos de respiração artificial, por exemplo, precisam de assistência pelas sequelas que a Covid-19 pode deixar.

    “O pós-Covid pode deixar as pessoas muito debilitadas. Existem pessoas que foram curadas, mas que ficaram com problemas respiratórios ou psicológicos. Tem que haver um acompanhamento dessas pessoas, e nós estamos trabalhando para que a Prefeitura possa ofertar fisioterapia ou acompanhamento psicológico. As pessoas que terminaram o tratamento de saúde e saíram com vida, não necessariamente saíram saudáveis”, afirmou Eliza Virgínia.

    Ascom CMJP

  • Apesar de pandemia, rede social mostra aumento na prática esportiva

    O Strava, rede social voltada ao esporte, divulgou nesta quarta-feira (16) um balanço sobre a prática de exercícios físicos no mundo ao longo de 2020. O relatório compilou dados dos cerca de 73 milhões de usuários da plataforma no mundo e concluiu que, apesar da pandemia do novo coronavírus (covid-19), houve aumento de 13,3% na frequência de treinamento e de 14,7% no tempo médio voltado às atividades, na comparação com o ano passado.

    Gerente do Strava no Brasil, Rosana Fortes avalia que o treino indoor (dentro em casa), saída encontrada pelos esportistas para manter a rotina em meio às restrições da quarentena, é uma das explicações. O relatório indica que as atividades caseiras foram realizadas 2,2 vezes mais que em 2019, atrás somente das caminhadas ao ar livre (que cresceram três vezes). Outros exercícios indoor, como pedaladas (1,7 vez mais) e corridas (1,3 vez mais) também se destacaram.

    “É muito diferente pedalar e correr ao ar livre e dentro de casa, em uma esteira ou rolo [de bicicleta]. Mas vimos vários atletas se desafiando. Houve um tempo, entre maio e junho, trazendo para a realidade do Brasil, em que eles ainda achavam que as primeiras competições adiadas voltariam em dois ou três meses. Por exemplo: antes de passar para 2021, o Ironman Florianópolis [prova de triatlo] tinha sido postergado em alguns meses para frente. Então, eles precisariam se manter ativos até lá. Como se adaptar? Por isso, acho que vimos esse ganho de carga e minutos de treino”, comenta.

    Ainda segundo o balanço, em países onde o confinamento foi mais rigoroso no ápice da pandemia (entre março e maio), o crescimento dos treinos indoor variou de 2,5 a quase quatro vezes mais que no ano passado. O triatleta mineiro Thiago Vinhal vivenciou o lockdown na Espanha, onde estava com seu técnico e sua esposa, que é campeã mundial da modalidade e especialista em nutrição esportiva. Sob os olhares da dupla, teve que se adaptar à nova rotina.

    “Fui para lá [Espanha] para um camp [de treinos] e caí em um internato [risos]. Na conversa com o técnico, decidimos controlar o que desse para controlar. Sempre fui muito ruim no treino indoor, mas tive que realmente começar a fazê-lo. Não posso reclamar. Foi o olhar da mudança que me deu paz. Quando acabou o lockdown e os atletas profissionais puderam sair para treinar, tive a montanha inteira para aproveitar. Bati minhas marcas pessoais, recordes de potência na subida, de natação, de corrida”, conta Vinhal.

    “Outra coisa que observamos é que alguns hábitos adquiridos na pandemia, de treino indoor, creio que serão mantidos. Muitos atletas profissionais tinham pavor de fazer bicicleta indoor, mas vimos que vários deles adotaram isso como um treino complementar, para um dia de trânsito ruim ou de chuva. O Pippo Garnero [ciclista campeão brasileiro] é um que pedalava pouco em casa, por morar perto de uma estrada, e adotou. O treino indoor, as aulas por meio de lives, chegaram para ficar. São novidades”, emenda Rosana.

    Mulheres em destaque

    O relatório identificou que o crescimento foi impulsionado pelas mulheres. Entre as atletas de 18 a 29 anos, o avanço no número médio de atividades foi de 45,2%. Ainda no universo feminino, o índice de aumento nas demais faixas etárias (30 a 39, 40 a 49, 50 a 59 e mais de 60) esteve sempre acima de 20%. O público masculino teve crescimento mais discreto, com destaque também à camada mais jovem (18 a 29 anos), que subiu 27,3%.

    No recorte do Brasil, os dados são parecidos, com mulheres de 18 a 29 anos apresentando o maior aumento na média de atividades (43,8%). Entre os homens, a faixa etária também foi a de maior crescimento (30%) na comparação com 2019. Há de se considerar que, do ano passado para cá, cerca de três milhões de brasileiros aderiram à plataforma. O país tem cerca de 9,6 milhões de atletas na rede social, apenas superado pelos Estados Unidos (11 milhões) em número de usuários.

    “Vemos isso de maneira bem bacana e positiva. [A quarentena da pandemia] foi um momento difícil, com mulheres exercendo diversas funções em casa, muita exaustão, mas que não deixaram a peteca cair. Elas conseguiram tiraram o momento do dia para elas, por meio do esporte, para fazer uma bicicleta ou um funcional. Esse movimento aconteceu no mundo todo”, conclui a gerente do Strava.

    Edição: Fábio Lisboa

    Agência Brasil

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios