Sedurb realiza ação para coibir invasões irregulares na orla

Dando continuidade às ações de fiscalização, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) realiza essa semana adequações nos quiosques das orlas de Cabo Branco e Tambaú. Após as devidas notificações realizadas em fevereiro, para que os permissionários cumprissem as normas estabelecidas no Código de Postura do município sobre o uso do solo público, as equipes de fiscalização iniciaram o processo de adequação nos espaços onde não foi verificado o cumprimento da legislação municipal.

Durante as fiscalizações que iniciaram no mês passado, foi verificado que alguns quiosques estavam realizando reformas e expandindo os equipamentos de maneira irregular, sem a autorização da Prefeitura. No total foram emitidas 36 notificações na época, solicitando as adequações necessárias para o uso do espaço em conformidade com a legislação.

Essa expansão sem o devido aval do órgão público, além de ser ilegal, prejudica questões importantes como acessibilidade, além de normas ambientais, uma vez que na praia existe vegetações nativas, que não podem sofrer com a urbanização desmedida, sem respaldo técnico. Diante disso, e após os permissionários serem devidamente notificados, nesta terça-feira (23), as equipes realizaram a remoção onde houve reincidência no descumprimento das normas.

“Todos os permissionários foram notificados e tomaram ciência do que precisavam fazer para não descumprir a legislação. O nosso papel é disciplinar o uso de solo público e, para isso, é fundamental que os responsáveis por esse equipamento tenham consciência que eles têm autorização da Prefeitura para desenvolver suas atividades, mas também necessitam cumprir as normas para o uso do local”, reforçou José Carlos Rodrigues, diretor de Serviços Urbanos da Sedurb.

O que diz a Legislação – De acordo com o Artigo 87 do Código de Postura do município, esse tipo de construção nos equipamentos públicos se encaixam como invasão de logradouros e áreas públicas e, em caso do não cumprimento da notificação, conforme Parágrafo Único, do mesmo Artigo, pode ocasionar penalidades previstas em Lei Federal e Municipal. O órgão competente da Prefeitura, no caso a Sedurb, também fica autorizado a interditar o local e realizar a remoção das estruturas irregulares.

Andrezza Carla

Veja as imagens

Tags

Assessoria

Com mais de 43 anos prestados à radiofonia paraibana, o radialista Cardivando de Oliveira iniciou a carreira em plena ditadura militar. Apresentador do programa BOM DIA PARAÍBA, na rádio Sanhauá, Cardivando é dono de uma audiência invejável.Cardivando Cavalcante de Oliveira, pessoense, radialista com mais de 50 anos prestados ao radialismo paraibano, iniciou a carreira no ano de 1964, em plena ditadura militar, no bairro da Torre, como locutor da Difusora Luso-brasileira, pertencente ao radialista Manoel Alexandre.Âncora do programa BOM DIA PARAÍBA, apresentado pela rádio Sanhauá, na freqüência AM 1.280, Cardivando foi o comunicador pioneiro, a colocar o ouvinte no ar através do telefone. No seu programa, são abordados diversos temas sempre com a participação do ouvinte. Dono de um estilo singular de fazer rádio, Cardivando de Oliveira é o criador do bordão: "Tu cai daí", ora utilizado por ele, sempre que um ouvinte comete um deslize, ou exagera num determinado comentário.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios