IPM-JP suspende prova de vida e atendimento presencial e disponibiliza site e telefones

Depois de implantar o Núcleo Intersetorial de Prevenção e Cuidado em relação ao novo Coronavírus e de anunciar medidas de contingência a Covid-19, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) implantou mais uma ação preventiva. Desta vez, o Instituto de Previdência Municipal (IPM-JP) publicou portaria nesta segunda-feira (16) suspendendo o atendimento presencial e a obrigatoriedade de recadastramento (prova de vida) aos aposentados e pensionistas. As medidas são válidas por 120 dias.

De acordo com a portaria, a obrigatoriedade da prova de vida aos aposentados e pensionistas será suspensa por 120 dias, desobrigando-os do comparecimento à sede do IPM-JP sem prejuízo ao recebimento de seus benefícios. Após esse prazo, o Instituto definirá novo calendário para os aposentados e pensionistas que não fizeram a prova de vida durante o período de contingência.

O atendimento presencial para emissão de contracheques e informe de rendimentos a ser utilizado para declaração de imposto de renda também está suspenso por 120 dias, sendo disponibilizado através do portal do IPM-JP (ipmjp.pb.gov.br). O Instituto de Previdência Municipal disponibilizou ainda atendimento aos aposentados e pensionistas pelos números: (83) 3506-3590 e (83) 3222-1005. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

O superintendente do IPM-JP, Roberto Wagner Mariz, destacou a importância dessa medida para conter o avanço do Coronavírus em João Pessoa. “Esta foi uma determinação do prefeito Luciano Cartaxo e do Núcleo Intersetorial de Prevenção e Cuidado em relação ao novo Coronavírus. A gente sabe que a população idosa é a mais vulnerável para ser acometida da doença, então temos que agir o quanto antes para protegermos nossos aposentados e pensionistas”, disse.

Reunião com a Saúde – Os funcionários do Instituto de Previdência Municipal participaram nesta segunda-feira (16) de uma palestra com profissionais da saúde sobre a Covid-19. “Enfermeiras da Secretaria Municipal de Saúde estiveram conosco para tirar dúvidas sobre o novo Coronavírus, ressaltando a importância do cuidado que devemos ter principalmente com os idosos”, afirmou o superintendente.

Tags

Assessoria

Com mais de 43 anos prestados à radiofonia paraibana, o radialista Cardivando de Oliveira iniciou a carreira em plena ditadura militar. Apresentador do programa BOM DIA PARAÍBA, na rádio Sanhauá, Cardivando é dono de uma audiência invejável.Cardivando Cavalcante de Oliveira, pessoense, radialista com mais de 50 anos prestados ao radialismo paraibano, iniciou a carreira no ano de 1964, em plena ditadura militar, no bairro da Torre, como locutor da Difusora Luso-brasileira, pertencente ao radialista Manoel Alexandre.Âncora do programa BOM DIA PARAÍBA, apresentado pela rádio Sanhauá, na freqüência AM 1.280, Cardivando foi o comunicador pioneiro, a colocar o ouvinte no ar através do telefone. No seu programa, são abordados diversos temas sempre com a participação do ouvinte. Dono de um estilo singular de fazer rádio, Cardivando de Oliveira é o criador do bordão: "Tu cai daí", ora utilizado por ele, sempre que um ouvinte comete um deslize, ou exagera num determinado comentário.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios