Professor universitário recebe cidadania pessoense na CMJP

Homenagem a Wilson Honorato Aragão foi proposta pelo vereador Marcos Henriques (PT)

Nesta quinta-feira (12), a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizou sessão solene para entregar o Título de Cidadão Pessoense ao professor universitário Wilson Honorato Aragão. Nascido em Puxinanã, na Paraíba, o homenageado, além do exercício do magistério, tem uma trajetória de vida ligada aos movimentos sindicais e à defesa dos direitos dos trabalhadores na área de educação. A propositura foi do vereador Marcos Henriques (PT).

Casado com Stefany Thyene, Wilson Honorato tem mestrado e doutorado em educação, é o atual diretor do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e atuou em outras funções, como presidente da Associação do Magistério Público do Estado da Paraíba e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Ainda menino, na década de 60, veio para Capital, onde estudou em várias escolas públicas, como Zumira de Novais, Colégio Estadual de Cruz das Armas e Lyceu Paraibano. Formou-se em educação física pela UFPB.

Professor universitário há 28 anos, iniciou sua carreira nos colégios Costa e Silva e Castro Alves, em João Pessoa. Além disso, escreveu alguns livros, entre eles o que fala sobre “As contradições do Cotidiano”. Wilson Honorato conheceu o vereador Marcos Henriques como militante atuante dos movimentos sindicais promovidos pela direção do Sindicato dos Bancários, e na luta pela classe trabalhadora, na década de 90.

“Wilson sempre foi um militante de esquerda da classe trabalhadora. São pessoas como essas, que defendem os direitos humanos e a vida, combatem o preconceito e o ódio, que merecem todo o nosso reconhecimento e o nosso valor”, declarou Marcos Henriques, acrescentando que “a cidade de João Pessoa está tendo o privilégio de ter Wilson como cidadão”.

Já o homenageado não esconde o amor que tem pela Capital. “Foi João Pessoa que me ensinou a viver e me deu condições para trabalhar. Essa homenagem não é só minha, é de todas as pessoas que fazem parte da minha vida, minha família, amigos, militantes dos movimentos sindicais e da classe trabalhadora”, afirmou o professor universitário.

A solenidade reuniu familiares e amigos do homenageado, como um dos filhos, Luciano Aragão; uma das irmãs, Wilma Aragão; a vereadora Sandra Marrocos (PSB); os professores Luiz Júnior e Swany Soares, vice-diretor do Centro de Educação da UFPB; bem como a esposa, Stefany Thyene.

Tags

Assessoria

Com mais de 43 anos prestados à radiofonia paraibana, o radialista Cardivando de Oliveira iniciou a carreira em plena ditadura militar. Apresentador do programa BOM DIA PARAÍBA, na rádio Sanhauá, Cardivando é dono de uma audiência invejável.Cardivando Cavalcante de Oliveira, pessoense, radialista com mais de 50 anos prestados ao radialismo paraibano, iniciou a carreira no ano de 1964, em plena ditadura militar, no bairro da Torre, como locutor da Difusora Luso-brasileira, pertencente ao radialista Manoel Alexandre.Âncora do programa BOM DIA PARAÍBA, apresentado pela rádio Sanhauá, na freqüência AM 1.280, Cardivando foi o comunicador pioneiro, a colocar o ouvinte no ar através do telefone. No seu programa, são abordados diversos temas sempre com a participação do ouvinte. Dono de um estilo singular de fazer rádio, Cardivando de Oliveira é o criador do bordão: "Tu cai daí", ora utilizado por ele, sempre que um ouvinte comete um deslize, ou exagera num determinado comentário.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios