CMJP homenageia 104 anos de existência do Esporte Clube Cabo Branco

A inciativa foi do vereador Bruno Farias (Cidadania) e reuniu conselheiros, dirigentes e ex-presidentes da entidade

Os 104 anos do Esporte Clube Cabo Branco foram comemorados, na tarde desta quarta-feira (11), durante sessão especial realizada na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP). A propositura foi do vereador Bruno Farias (Cidadania). A solenidade, conduzida pelo presidente da Casa, vereador João Corujinha (DC), contou com a presença de conselheiros, ex-presidentes, ex-atletas e representantes da atual administração da entidade.

Em seu discurso, Bruno Farias destacou que uma cidade não é feita apenas de pessoas e momentos, mas, sobretudo, de alma e sentimento. “E todo mundo que reside em João Pessoa, nascido ou não aqui, tem amor pelo Cabo Branco, que está sempre presente em nossos corações”, acrescentou o parlamentar.

De acordo com ele, o Clube sempre foi e será palco de grandes acontecimentos esportivos, culturais, econômicos e políticos da história da Paraíba. “O Cabo Branco sempre foi presente na vida de muitas pessoas da nossa cidade. São gerações inteiras que, através do esporte e da vida social, trilharam os caminhos do Clube”, comentou.

Bruno Farias afirmou ainda que, apesar de muitos clubes sociais terem acabado, um jovem, Gilberto Ruy, mais conhecido como “Giba”, foi eleito para liderar a redenção financeira, esportiva e cultural da entidade, que completa mais de um centenário de existência esse mês. “Por isso, fico muito feliz em participar das comemorações do Clube centenário que é amado por todos nós”, destacou.

Emocionado, o presidente do Esporte Clube Cabo Branco, Giba, agradeceu a inciativa do vereador, e o apoio que vem recebendo do pai, dos conselheiros e dos funcionários do Clube. No cargo há três anos e seis meses, o dirigente lembrou das turbulências financeiras e administrativas enfrentadas quando assumiu a gestão cabo branquense.

Além dos problemas financeiros sanados, Giba afirmou que, na sua gestão, reativou e vem fortalecendo vários eventos culturais e festivos, como o Vermelho e Branco e o Jantar Dançante, bem como atividades esportivas, a exemplo do futsal, natação, tênis, beach tennis e futebol de campo. Ele lembrou que o Clube Cabo Branco tem dez campeonatos paraibanos de futebol e permanece, até hoje, em quarto lugar no ranking estadual em matéria de títulos, atrás apenas do Botafogo da Paraíba, Treze e Campinense.

O presidente do Clube contou que a entidade foi criada por um grupo de jovens, em 13 de dezembro de 1915, com o objetivo de formar um time de futebol, tendo a sede inicial instalada no bairro do Altiplano Cabo Branco e depois transferida para o bairro de Jaguaribe, em João Pessoa. “Na década de 50, instalou-se em Miramar, onde está até hoje”, completou.

A homenagem na CMJP faz parte da programação alusiva ao aniversário do Esporte Clube Cabo Branco, que teve início no dia 1º de dezembro e vai até o dia 15 (sábado) desse mês, com a realização de várias atividades festivas e esportivas. Dentre as personalidades presentes na sessão, estavam o vereador Marcos Henriques (PT); o ex-vereador, conselheiro e ex-presidente do Clube, Tavinho Santos; a presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michele Ramalho; o também ex-presidente do Clube, Guilherme Carvalho, mais conhecido como “Novinho”; e o presidente da Federação Paraibana de Futsal, professor Bosco Crispim.

Tags

Assessoria

Com mais de 43 anos prestados à radiofonia paraibana, o radialista Cardivando de Oliveira iniciou a carreira em plena ditadura militar. Apresentador do programa BOM DIA PARAÍBA, na rádio Sanhauá, Cardivando é dono de uma audiência invejável.Cardivando Cavalcante de Oliveira, pessoense, radialista com mais de 50 anos prestados ao radialismo paraibano, iniciou a carreira no ano de 1964, em plena ditadura militar, no bairro da Torre, como locutor da Difusora Luso-brasileira, pertencente ao radialista Manoel Alexandre.Âncora do programa BOM DIA PARAÍBA, apresentado pela rádio Sanhauá, na freqüência AM 1.280, Cardivando foi o comunicador pioneiro, a colocar o ouvinte no ar através do telefone. No seu programa, são abordados diversos temas sempre com a participação do ouvinte. Dono de um estilo singular de fazer rádio, Cardivando de Oliveira é o criador do bordão: "Tu cai daí", ora utilizado por ele, sempre que um ouvinte comete um deslize, ou exagera num determinado comentário.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios