Quarta noite do Festival de Música Clássica terá performance de violão solo e sexteto, nas Igrejas do Carmo e São Francisco

Os seis músicos que se apresentam na Igreja de São Francisco são: Elisabeth Perry – Inglaterra; Mariska Godwaldt – Holanda; Julia Dinerchtein – Bielorrússia; Mikhail Zemtsov – Rússia; Eduardo Juan Vassallo – Argentina; e Stanimir Todorov – Bulgária. O 7° Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa se estende até o dia 30 de novembro e, este ano, homenageia a Bossa Nova.

Na noite desta terça-feira (26), as Igrejas do Carmo e de São Francisco, foram palco de concertos marcantes, com o público impressionado com a virtuosidade dos músicos. Na Igreja do Carmo, Pablo Gimenez, da Espanha, e Skaiste Diksaityte, da Lituânia, violão e violino, respectivamente, tocaram em dueto canções flamencas, gerando espanhol bastante difundido. O violonista, que está pela primeira vez no Brasil, falou com entusiasmo da experiência no evento e na Capital paraibana.

“Estou desfrutando muito da praia, da comida, do contato com as pessoas – muito calorosas. E o concerto foi maravilhoso, porque percebi a atenção do público com as canções, músicas da cultura do meu país que também encantam os brasileiros”, disse Pablo Gimenez, que também se apresenta na Igreja do Carmo nesta quarta-feira (27).

Na Igreja de São Francisco, que mais uma vez ficou lotada, o público assistiu o concerto que teve o russo Mikhail Zentsov, na viola, acompanhado do pianista francês Yannick Rafalimanana. No programa, que durou pouco mais de uma hora, os músicos fizeram um passeio por obras de Chopin, Schuber, Piazzolla, entre outros.

“Magnífico”, definiu a estudante Ângela Simões, após o concerto na Igreja de São Francisco. “É um excelente programa para fazer à noite. Com a família ou com amigos, como é o meu caso. Eu acho que de todas as edições do Festival eu só não acompanhei a primeira”, comentou a estudante.

Festival – O Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa conta com 22 apresentações (concertos e recitais), 12 masterclasses e mais de 30 atrações. O evento, um dos mais destacados do gênero erudito no Brasil, e que em sua sétima edição homenageia a Bossa Nova, está sendo realizado até o dia 30 de novembro. Para conferir mais notícias, toda programação de concertos, locais, além do perfil dos músicos é só acessar o site oficial do evento: musicaclassica.joaopessoa.pb.gov.br.

Assessoria

Com mais de 43 anos prestados à radiofonia paraibana, o radialista Cardivando de Oliveira iniciou a carreira em plena ditadura militar. Apresentador do programa BOM DIA PARAÍBA, na rádio Sanhauá, Cardivando é dono de uma audiência invejável.Cardivando Cavalcante de Oliveira, pessoense, radialista com mais de 50 anos prestados ao radialismo paraibano, iniciou a carreira no ano de 1964, em plena ditadura militar, no bairro da Torre, como locutor da Difusora Luso-brasileira, pertencente ao radialista Manoel Alexandre.Âncora do programa BOM DIA PARAÍBA, apresentado pela rádio Sanhauá, na freqüência AM 1.280, Cardivando foi o comunicador pioneiro, a colocar o ouvinte no ar através do telefone. No seu programa, são abordados diversos temas sempre com a participação do ouvinte. Dono de um estilo singular de fazer rádio, Cardivando de Oliveira é o criador do bordão: "Tu cai daí", ora utilizado por ele, sempre que um ouvinte comete um deslize, ou exagera num determinado comentário.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios