Investindo no audiovisual, Luciano Cartaxo lança II Mostra de Cinema Walfredo Rodriguez e dá largada na programação de fim de ano da Capital

A A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope), lançou, nesta sexta-feira (8), a II Mostra de Cinema Walfredo Rodriguez, no Hotel Globo, Centro Histórico. O evento integra a programação cultural de fim de ano anunciada essa semana pelo prefeito Luciano Cartaxo, com o objetivo de fortalecer a economia criativa e o turismo da Capital. Este é o maior investimento já feito no audiovisual no município. No total, já foram produzidos pelo Edital Walfredo Rodriguez 45 filmes, entre longas, telefilmes, medias e curtas-metragens, com investimentos de R$ 7.975.000, somando os três editais já lançados.

“O investimento na economia criativa é muito importante para João Pessoa, porque é um caminho para o futuro. O que há de mais moderno e inovador está exatamente dentro desse segmento. Construímos tudo isso com muito diálogo junto das pessoas que fazem cinema na nossa cidade. É uma política cultural que envolve desde o audiovisual ao AnimaCentro, projeto de valorização da arte popular mais longo do Brasil em termos de trabalho realizado permanentemente”, disse o prefeito Luciano Cartaxo durante o lançamento da Mostra Walfredo Rodriguez.

Em sua segunda edição, a Mostra de Cinema Walfredo Rodriguez homenageia as atrizes paraibanas Marcélia Cartaxo, Zezita Matos e Soia Lira, e será realizada no período de 14 a 17 de novembro, no Ponto de Cem Réis, no Centro Cultural de Mangabeira e no Hotel Globo.

Com uma programação diversificada, a Mostra tem como objetivo apresentar ao público pessoense os filmes produzidos com recursos do Edital Walfredo Rodriguez, da PMJP, com exibições gratuitas no Ponto de Cem Réis e no Centro Cultural de Mangabeira, mas também tem um viés de mercado diante de todas as precarizações que vem acontecendo na cultura, buscando criar oportunidades para o audiovisual local.

“A Prefeitura Municipal de João Pessoa vem investindo um volume significativo de recursos no audiovisual e o resultado são 45 filmes já produzidos nos últimos anos com excelentes resultados na participação em festivais de cinema no Brasil e no exterior. A Mostra representa uma outra fase desta política que é o foco na divulgação e distribuição das obras para além das fronteiras do nosso Estado”, disse o diretor executivo da Funjope, Maurício Burity, acrescentando que João Pessoa está entre as três Capitais que mais investem em cinema no Nordeste.

Durante os quatro dias da Mostra serão exibidos filmes de curta e longa-metragem produzidos com recursos do Edital Walfredo Rodriguez, além de exibições especiais como ‘Sob o Céu Nordestino’, documentário realizado pelo cineasta Walfredo Rodriguez em 1929, e filmes convidados que serão divulgados em breve. Serão exibidos ainda quatro curtas-metragens produzidos nas oficinas ministradas nas Escolas da Rede Municipal, através do projeto “Cinemando nas Escolas”, realizado pela Funjope, além de painéis, mesas, oficinas, pitchings abertos e rodadas de negócios, que acontecerão durante os turnos da manhã e da tarde no Hotel Globo, com especialistas nas áreas de mercado audiovisual nacional e internacional.

Rodolfo de Barros, cineasta, integrante do Fórum do Audiovisual Paraibano, dirigiu o filme ‘A ética das hienas’, obra premiada no Festival de Gramado desse ano. Ele afirma que João Pessoa vive o seu melhor momento no audiovisual. “Em qualquer momento um investimento como esse seria importante, mas, sobretudo agora, quando a gente enfrenta uma perda de recursos, esse aporte se torna vital. Tornou possível a realização, inclusive, de longas-metragens, com uma safra de grandes profissionais que serão vistos pelo público pessoense”, afirmou.

Tags

Assessoria

Com mais de 43 anos prestados à radiofonia paraibana, o radialista Cardivando de Oliveira iniciou a carreira em plena ditadura militar. Apresentador do programa BOM DIA PARAÍBA, na rádio Sanhauá, Cardivando é dono de uma audiência invejável.Cardivando Cavalcante de Oliveira, pessoense, radialista com mais de 50 anos prestados ao radialismo paraibano, iniciou a carreira no ano de 1964, em plena ditadura militar, no bairro da Torre, como locutor da Difusora Luso-brasileira, pertencente ao radialista Manoel Alexandre.Âncora do programa BOM DIA PARAÍBA, apresentado pela rádio Sanhauá, na freqüência AM 1.280, Cardivando foi o comunicador pioneiro, a colocar o ouvinte no ar através do telefone. No seu programa, são abordados diversos temas sempre com a participação do ouvinte. Dono de um estilo singular de fazer rádio, Cardivando de Oliveira é o criador do bordão: "Tu cai daí", ora utilizado por ele, sempre que um ouvinte comete um deslize, ou exagera num determinado comentário.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios