CCJ é favorável a projetos que promovem transparência pública

o todo, a comissão apreciou 15 matérias na reunião desta segunda-feira (30)

A Comissão de Constituição, Justiça, Redação e Legislação Participativa (CCJ) da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) apreciou, na manhã desta segunda-feira (30), a constitucionalidade de 15 matérias. Ao todo foram 13 Projetos de Lei Ordinária (PLO), um Veto do Executivo Municipal e um Projeto de Decreto Legislativo.

Na seara da transparência pública, a comissão foi favorável ao PLO 1.021/2018, que prevê a divulgação dos dados dos conselhos municipais nas páginas oficiais da Prefeitura e da CMJP na internet. Ainda nesse tema, a comissão rejeitou o parecer contrário ao PLO 1.234/2019, que também prevê a divulgação de dados, mas, desta vez, da localização de todas as vagas de estacionamento para pessoas com deficiência e idosos na Capital.

A matéria, inicialmente, teve parecer contrário por ser considerada uma intervenção na autonomia administrativa e financeira da Gestão Municipal. Porém, os parlamentares entenderam que não haverá despesas para a concretização da divulgação dos dados na página da Prefeitura. “Não existe despesa em inserir uma informação em um site que já existe. A relevância do projeto é maior do que qualquer despesa que talvez venha a existir”, afirmou vereador Dinho (PMN). Ao rejeitar o parecer contrário, a comissão é favorável ao projeto, que segue a tramitação normal.

Os membros da comissão ainda foram favoráveis ao PLO 1.310/2019, que cria o Programa ‘Domingo na Rua’; ao PLO 1.326/2019, que dispõe sobre a instalação do espaço Playpet em parques, praças e espaços públicos de João Pessoa; e ao PDL 187/2019, que concede o Título de Cidadão Pessoense ao professor Adriano Marteleto Godinho.

Pedidos de Vista

Dois projetos receberam pedido de vista para uma melhor apreciação dos parlamentares: o PLO 1.287/2019, que dispõe sobre a proibição do tratamento discriminatório aos cidadãos doadores de sangue por parte das entidades coletoras na Capital; e o PLO 1.341/2019, que versa sobre a denominação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Oceania no Município.

Tags

Assessoria

Com mais de 43 anos prestados à radiofonia paraibana, o radialista Cardivando de Oliveira iniciou a carreira em plena ditadura militar. Apresentador do programa BOM DIA PARAÍBA, na rádio Sanhauá, Cardivando é dono de uma audiência invejável.Cardivando Cavalcante de Oliveira, pessoense, radialista com mais de 50 anos prestados ao radialismo paraibano, iniciou a carreira no ano de 1964, em plena ditadura militar, no bairro da Torre, como locutor da Difusora Luso-brasileira, pertencente ao radialista Manoel Alexandre.Âncora do programa BOM DIA PARAÍBA, apresentado pela rádio Sanhauá, na freqüência AM 1.280, Cardivando foi o comunicador pioneiro, a colocar o ouvinte no ar através do telefone. No seu programa, são abordados diversos temas sempre com a participação do ouvinte. Dono de um estilo singular de fazer rádio, Cardivando de Oliveira é o criador do bordão: "Tu cai daí", ora utilizado por ele, sempre que um ouvinte comete um deslize, ou exagera num determinado comentário.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios