Filmes patrocinados pelo Edital Walfredo Rodriguez serão exibidos no Los Angeles Brazilian Film Festival

Uma boa notícia para o audiovisual paraibano. Quatro filmes produzidos em João Pessoa, com recursos do Edital Walfredo Rodriguez, da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), serão exibidos no Los Angeles Brazilian Film Festival (LABRFF), que será realizado no período de 13 a 17 de outubro, nos Estados Unidos.

O longa-metragem “Rebento”, de André Morais, e os curtas “Bodas de Aruanda”, de Chico Sales, “Crua”, de Diego Lima, e “Deus não acredita em máquinas”, de Ely Marques, todos patrocinados pelo Edital da PMJP, serão exibidos na Mostra Walfredo Rodriguez, que faz parte da programação oficial do LABRFF.

A Mostra Walfredo Rodriguez no LABRFF é fruto de uma parceria firmada entre a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e a direção Festival, que chega a 12ª edição. Os quatro filmes participantes foram selecionados pela curadoria do evento, que recebeu vários filmes, entre curtas e longas-metragens, produzidos com recursos do Edital.

“Essa oportunidade que o município está nos dando de trazer essa Mostra para o Festival é muito importante porque visa criar uma sinergia entre os Estados Unidos e o Brasil e divulga as locações belíssimas que temos na Paraíba”, disse a fundadora e diretora do Los Angeles Brazilian Film Festival, Meire Fernandes.

O LABRFF –Fundado em 2008, o Los Angeles Brazilian Film Festival preencheu uma lacuna na ‘Meca do cinema’, se tornando uma vitrine para as produções brasileiras em Hollywood. O Festival já exibiu mais de 680 títulos, premiou mais de 250 profissionais do cinema e contribuiu para a realização de longas-metragens no Brasil em parceria com os Estados Unidos, além de ter colaborado para o licenciamento de diversos títulos brasileiros para ‘majors’ de distribuição americana. O LABRFF se tornou o festival de cinema brasileiro de maior prestígio no exterior.

Investimentos – A Prefeitura de João Pessoa, por meio de sua Fundação Cultural (Funjope), vem investindo cada vez mais no audiovisual. No total, já foram produzidos pelo Edital Walfredo Rodriguez 45 filmes, entre longas, telefilmes, medias e curtas-metragens, com investimentos de R$ 7.975.000, somando os três editais já lançados.

Secom PMJP

Tags

Assessoria

Com mais de 43 anos prestados à radiofonia paraibana, o radialista Cardivando de Oliveira iniciou a carreira em plena ditadura militar. Apresentador do programa BOM DIA PARAÍBA, na rádio Sanhauá, Cardivando é dono de uma audiência invejável.Cardivando Cavalcante de Oliveira, pessoense, radialista com mais de 50 anos prestados ao radialismo paraibano, iniciou a carreira no ano de 1964, em plena ditadura militar, no bairro da Torre, como locutor da Difusora Luso-brasileira, pertencente ao radialista Manoel Alexandre.Âncora do programa BOM DIA PARAÍBA, apresentado pela rádio Sanhauá, na freqüência AM 1.280, Cardivando foi o comunicador pioneiro, a colocar o ouvinte no ar através do telefone. No seu programa, são abordados diversos temas sempre com a participação do ouvinte. Dono de um estilo singular de fazer rádio, Cardivando de Oliveira é o criador do bordão: "Tu cai daí", ora utilizado por ele, sempre que um ouvinte comete um deslize, ou exagera num determinado comentário.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios